Tag Archives: austeridade

Um falhanço colossal

26 Mar
" Seria bem-vindo um orçamento comunitário expansionista para os próximos sete anos "No Público, 25.03.13

” Seria bem-vindo um orçamento comunitário expansionista para os próximos sete anos “
No Público, 25.03.13

Anúncios

Acordai

11 Mar

O “Público” tem hoje uma entrevista, bem conduzida aliás, com o passado, com o director dos Fundos Europeus de Estabilidade Financeira, mas o Financial Times explica como é o futuro. Não é fácil de perceber, mas tentemos.
O passado, que dura há uns meses e tem tido bons efeitos, é a bazooka do BCE que diz que este faz tudo para salvar o euro, bastando para tal que os salvados aceitem a “condicionalidade”, código para austeridade. Isso está a acabar, porque Espanha já não aceita mais austeridade, Itália é o que se vê com as últimas eleições, e França também não fará mais do que umas décimas da dita, para enganar alemão. E qual a alternativa? (…) Só mais três coisas, que isto já vai complicado. A primeira é que o Estado irlandês já pôs em marcha este mecanismo para se ver reembolsado do dinheiro com que salvou um banco, na ordem de alguns milhares de milhões de euros. A segunda, é que um dos amigos da Alemanha está à frente de um dos países que mais precisa desse mecanismo e nada irá fazer de mote próprio. Mais uma vez, as dúvidas não são se esse amigo da Alemanha tem de sair ou não, mas quando isso acontecerá. A terceira é que o Banco de Portugal não vai ficar com muito tempo para escrever prefácios.’ em Pedro Lains

O despertar

6 Fev

Medina Carreira diz na TVI :
‘ De 2000 para 2001 todos os países da Europa estavam em desaceleração, bem como os EUA. A Asia, a China, principalmente, estiveram em crescimento, o inverso dos Ocidentais, até 2007. Isto nada tem a ver com a austeridade ou com o euro. Foi a globalização e a desindustrialização, os causadores desta situação, Perdemos a industria ‘.

Governar por Excel

19 Nov

“En un mundo normal, el hundimiento del PIB de Grecia un 7,2% en los últimos 12 meses sería otro clavo más en el ataúd de la austeridad. En el mundo actual es una noticia que pasa desapercibida mientras elegantes hombres de Estado debaten fórmulas para que la realidad se parezca a la hoja Excel con la que acuden a sus reuniones intergubernamentales.” Nuño Rodrigo no 5 dias

O desafio a Paulo Portas

6 Nov

“Hoje em dia, quando estamos a pão e a água, o contrato de confiança eleitoral está em risco. Tal como em 2002, há uma linha que não pode nunca ser ultrapassada. Há que ficar do lado certo da escadaria de Odessa. A pequena atitude de hoje pode ser a grande diferença amanhã. Quem se afastar da capitulação manterá a confiança dos portugueses. O Presidente da República e o primeiro-ministro hão-de banquetear-se com Merkel, a quem Gaspar beijará a mão. Desafio Paulo Portas a mostrar ao país que não é funcionário da troika, nem precisa de prestar provas perante Merkel. Alguém tem nos representar na saída do labirinto da austeridade em que nos querem manter cativos.
Falhando este governo, a democracia pode não resistir à austeridade. Cavaco Silva, envergonhado e em depressão pela inutilidade em que se tornou, dificilmente fará alguma coisa. Não vou agora colocar todos os cenários políticos possíveis, que tanto podem ser uma ditadura tecnocrata (Manuela Ferreira Leite pode ser a escolha alemã para a representar em Portugal, pois continua a achar que a democracia dificulta a resolução de problemas complexos), como o bipartidarismo popperiano resultante de um acto eleitoral, o que deixa os políticos com pele de galinha. Sabem bem que não faltam pessoas a pensar que existem políticos e partidos a mais, tal é a aversão que a população sente em relação à classe política.
Fica-nos a esperança das palavras de Charlie Chaplin no filme O Grande Ditador: “Não desespereis! A desgraça que tem caído sobre nós não é mais do que o produto da cobiça, da amargura dos que temem o avanço do progresso humano. O ódio há-de desaparecer, os ditadores hão-de morrer e o poder que roubaram será devolvido ao povo. Ao contrário dos homens, a liberdade nunca morrerá.””

Paulo Almeida , Lider Distrital de Coimbra do CDS/PP no diário As Beiras

Pedro Marques e as medidas do Governo

9 Out
Financiamento Internacional

oportunidades e recursos

Praça do Bocage

Conversa sobre o que nos dá na real gana…

almôndega

narrativas, cebolas e molho vermelho

Recordar, Repetir e Elaborar

O de sempre, só que de novo.

Pra Fora

Depositário do que eu vejo por aí

O Informador

Jornalismo, média, actualidade nacional e internacional

Palavras ao Poste

A OPINIÃO (QUASE) CERTEIRA

%d bloggers like this: