Combate à toxicodependência,um sucesso desperdiçado

10 Dez
foto Fernando Veludo, no Público

foto Fernando Veludo, no Público

Portugal adoptou em 2001, pelo governo de António Guterres, uma estratégia de combate à droga  que se transformou num “case study” internacional pelo sucesso das políticas e métodos adoptados.

De tal forma, que o modelo já foi replicado pelo México, Argentina e República Checa e países como Brasil, Noruega e EUA não têm deixado de acompanhar o modelo .

“O constitucionalista norte-americano Glenn Greenwald, no seu relatório “Descriminalização da droga em Portugal: lições para criar políticas justas e bem sucedidas sobre a a droga”, conclui que desde 1 de Julho de 2001, altura em que a aquisição, posse e consumo de qualquer droga estão fora da moldura criminal e passaram a ser violações administrativas, o consumo de droga em Portugal fixou-se “entre os mais baixos da Europa, sobretudo quando comparado com estados com regimes de criminalização apertados”. A explicação, segundo Greenwald, reside nas oportunidades de tratamento. “As pessoas deixaram de ter medo do sistema judicial e perderam o receio de procurar ajuda. Por outro lado, mesmo as que continuam a consumir são merecedoras da ajuda do Estado”, diz o presidente do IDT. Em 2009, 45 mil pessoas integravam uma das fases de tratamento, incluindo pessoas com problemas de alcoolismo, um número “recorde”, segundo João Goulão. E destas 45 mil pessoas, 40% trabalham ou estudam, acrescenta o presidente do IDT.” referia uma noticia do Diário Económico de há 2 anos atrás.

Recentemente, um relatório feito ao longo dos últimos seis anos e que defende a despenalização do consumo de drogas no Reino Unido cita Portugal como um exemplo de sucesso na estratégia que já implementou há quase 12 anos.

Apesar do sucesso, o actual governo procedeu à integração do Instituto da Droga e Toxicodependência nas Administrações Regionais de Saúde, esvaziando-o de conteúdo e eficácia e provocando a falência funcional das diversas equipas que muito contribuíram para os resultados que vão merecendo os elogios internacionais.

Decorrido ano e meio daquela decisão de integração, continuamos sem saber qual o futuro do combate à toxicodependência e da assistência a doentes dependentes, facto que já levou à demissão e protesto do Dr. Carlos Ramalheira, delegado regional do Centro do IDT preocupado com as condições de funcionamento das equipas e com a descaracterização do modelo elogiado a nível externo. Preocupação que se acentua com a crise económica que estamos a viver e que poderá potenciar o crescimento do número de toxicodependentes.

E enquanto continuamos a destruir o que de melhor vamos realizando, os responsáveis políticos de outros países , como o  Reino Unido, procuram encontrar uma solução eficaz para a redução da toxicodependência e procuram adoptar o modelo de Portugal.

Vá lá entender-se …

Advertisements

2 Respostas to “Combate à toxicodependência,um sucesso desperdiçado”

  1. Luis Santarino Dezembro 11, 2012 às 4:31 pm #

    Caro Ruivo
    Tenho-te a dizer que o governo de António Guterres não foi um sucesso. Multiplicou dificuldades no âmbito da reinserção de toxicodependentes. Legislou para agradar a alguns lobbies.
    Quanto à demissão do Dr. Carlos Ramalheira, tenho-te a dizer, que ele deveria ter sido demitido antes de se demitir.
    Fala com os técnicos e saberás muito mais acerca da sua gestão.

    • marioruivo Dezembro 11, 2012 às 4:40 pm #

      Meu caro Luís, fica o teu registo. Não tenho os teus indicadores mas os dados estatísticos da evolução desse combate que assinalam registos consideráveis de tal forma que acolheram a adesão e a atenção da comunidade internacional. Quanto ao Dr. Carlos Ramalheira, limitei- me a dar eco do seu posicionamento enquanto Delegado Régional perante a situação em que se encontra o IDT. Mas és sempre bem vindo. Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Financiamento Internacional

oportunidades e recursos

Praça do Bocage

Conversa sobre o que nos dá na real gana…

almôndega

narrativas, cebolas e molho vermelho

Recordar, Repetir e Elaborar

O de sempre, só que de novo.

Pra Fora

Depositário do que eu vejo por aí

Casa das Aranhas

Uma Voz Alternativa Islâmica em Português

O Informador

Jornalismo, média, actualidade nacional e internacional

Palavras ao Poste

A OPINIÃO (QUASE) CERTEIRA

%d bloggers like this: