Citação

Solidariedade em carta aberta

20 Set

“Caro Sandro, desculpa, amigo. Desculpa, o silêncio e a cumplicidade que ele transporta. Desculpa, amigo, esta forma de protestar sobre o teu despedimento. Desculpa, porque não tenho força, não tenho voz, não tenho poder e não pude fazer nada. Desculpa, mas não dirijo nada, não mando em nada, não fui escolhido para conselheiro de coisa alguma, não fui assessor de coisa nenhuma, nem director de unidade ou departamento.(…)”

A carta pode ser lida na íntegra aqui

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Financiamento Internacional

oportunidades e recursos

Praça do Bocage

Conversa sobre o que nos dá na real gana…

almôndega

narrativas, cebolas e molho vermelho

Recordar, Repetir e Elaborar

O de sempre, só que de novo.

Pra Fora

Depositário do que eu vejo por aí

O Informador

Jornalismo, média, actualidade nacional e internacional

Palavras ao Poste

A OPINIÃO (QUASE) CERTEIRA

%d bloggers like this: