É preciso não ter vergonha

11 Set

O Governo, rápido em encontrar justificações mas lento em descobrir soluções, resolveu distribuir pelos ministérios um argumentário para defender a austeridade, segundo o diário Publico.
Esse argumentário , de 4 folhas A4, contem as linhas orientadoras para justificar o aumento das contribuições para os trabalhadores da TSU.
Uma pérola do despudor! Então reza assim o dito documento :”as contribuições dos TRABALHADORES SOBEM, mas as contribuições das EMPRESAS DESCEM. Como um todo, a economia não fica mais sobrecarregada com impostos/contribuições. Isso é que é importante salvaguardar “.
É preciso dizer algo mais ?
Não temos primeiro-ministro mas um habilidoso…
Tão habilidoso que estou crente que hoje o Ministro das Finanças vai fazer o discurso do bem ( feito) e , preparando nova ofensiva (IVA, património ?) fiscal divulgará o reconhecimento da Troika do nosso empobrecimento e a sua condescendência com o défice.
Dizia eu há alguns meses que numa altura como a que vivíamos e com a necessidade de fazer negociações com os nossos credores seria importante ter um primeiro-ministro.
Infelizmente não temos…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Financiamento Internacional

oportunidades e recursos

Praça do Bocage

Conversa sobre o que nos dá na real gana…

almôndega

narrativas, cebolas e molho vermelho

Recordar, Repetir e Elaborar

O de sempre, só que de novo.

Pra Fora

Depositário do que eu vejo por aí

O Informador

Jornalismo, média, actualidade nacional e internacional

Palavras ao Poste

A OPINIÃO (QUASE) CERTEIRA

%d bloggers like this: