A saga de um medricas

1 Jun

1.Passo Coelho tem algumas qualidades como político: a sua serenidade, o seu timbre e uma respeitabilidade que era tida por intocável. Até ontem: Passos Coelho prescindiu da sua credibilidade e dos seus princípios (que alegava ter) para apoiar o seu amigo Miguel Relvas e os seus “compatriotas” da Ongoing (liderados por essa personagem execrável chamada Jorge Silva Carvalho). Se novos dados vierem à baila – e há uma probabilidade que venham – sobre o envolvimento de Miguel Relvas nesta novela das secretas, então, o primeiro responsável será o Primeiro-Ministro, Passos Coelho. E terão de se produzir consequências políticas desta opção de Passos Coelho: eu – nem nenhum português ciente e zeloso dos seus direitos, liberdades e garantias- admito ser governado por alguém que protege gente cujo passado é uma nebulosa e que, nos tempos livres, ameaça jornalistas (como Miguel Relvas) e fica indiferente (até aplaude se for preciso!) perante pessoas que brincam com a vida de portugueses respeitáveis e sérios; que utilizam os serviços do Estado português para subir na vida chantageando e ameaçando pessoas com os dados que guardam no Blackberry (como é o caso do “sacana com lei” – como apelidou um leitor em mail que recebi – Jorge Silva Carvalho). Passos Coelho sabe tão bem como nós que este episódio das secretas é uma telenovela que mancha a democracia portuguesa – e sabe que Miguel Relvas aproveitou-se de esquemas muito parecidos para alimentar e reforçar a sua ligação com a comunicação social. Já assisti a vários casos em que Miguel Relvas aborda os jornalistas que estão a fazer a reportagem sobre iniciativas do Governo e do PSD para lhes questionar sobre a sua vida ou como está o seu ambiente na redacção! Passos Coelho sabe de tudo isto – e mesmo assim garantiu apoiar e manter a sua confiança em Miguel Relvas. E porquê? Fácil. Vejamos…,

João Lemos Esteves. Finalista da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Blogger desde 2008, com especial incidência no youtube, desde Fevereiro de 2010. Militante da Juventude Social-Democrata. Embora considere que a independência de pensamento e a liberdade de análise são indispensáveis a uma intervenção cívica plena
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Financiamento Internacional

oportunidades e recursos

Praça do Bocage

Conversa sobre o que nos dá na real gana…

almôndega

narrativas, cebolas e molho vermelho

Recordar, Repetir e Elaborar

O de sempre, só que de novo.

Pra Fora

Depositário do que eu vejo por aí

O Informador

Jornalismo, média, actualidade nacional e internacional

Palavras ao Poste

A OPINIÃO (QUASE) CERTEIRA

%d bloggers like this: